Por que eu escrevo?

Eu fico enrolando para fazer posts aqui, para escrever o que quero; meço as palavras para não me comprometer e me preservar de certos loucos. Mas what's the point? Desse jeito, eu mesma estou me oprimindo e ficando neurótica tais e quais...

Enfim, para este meu, digamos, retorno, vou deixar registrada uma passagem muito boa de um livro da Clarice Lispector: (Digo "passagem de um livro" e não uma frase própria da autora, pois, segundo me consta, não devemos confundir autor com narrador, hehehe. )

Escrevo por não ter nada a fazer no mundo: sobrei e não há lugar para mim na terra dos homens. Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse sempre a novidade que é escrever, eu me morreria simbolicamente todos os dias.

Até que ponto eu sou também uma desesperada? Até que ponto estou tão cansada assim? Até que ponto ainda me identifico com tanto autoquestionamento cortante?

---
Pessoas simpáticas e legais têm passado por aqui ultimamente. Prometo ir retribuindo as visitas.

Abraços a todos.

11 comentários:

Desabafando disse...

escrever ajuda a compreender o que vai no nosso interior pra que possamos buscar soluções pros nossos problemas.

Juliana* disse...

Aeee...estamos voltando a ativa, é isso aí!
Eu ainda estou tentando algumas inspirações, mas sempre estou por aqui!!!

beijinhos

Juliana

Dama de Cinzas disse...

Adorei o trecho da Clarice!

Quer saber, agora eu escrevo tudo que quero. Se alguém se chatear que se dane, se alguém me chatear, eu apago todos os comentários e digo uns desforos e assim vou levando...

Beijocas

Otávio disse...

Olá, boa pergunta essa!

na hora da estrela, o narrador da clarice diz q mais vale um cachorro vivo do q escrever, mas a melhor resposta acho q é mesmo a do rilke, q diz q basta perceber q é possível viver sem escrever pra já não ter o direito de fazê-lo. bom, acho q a clarice tinha todo o direito rs

beijos!

Juliana Porto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Porto disse...

Enquanto não descobre o motivo, continue... Quem sabe teus escritos não doam vida a muita gente?

beijos.

Lu. disse...

Oieee! Pirei com o que vc escreveu... muitas vezes me sinto assim tb... sem contar que esse trecho da clarice diz tudo o que nos sentimos em poucas linhas. Enfim, eu não sei o seu nome, não te conheço mas vou continuar passando aqui pra ler as suas coisas porque me identifiquei muito! Continua, por favor!

Beijos

Juliana Porto disse...

Já está na hora de voltar, não acha?

=P

Beijos

Ludi disse...

Eu não sei também porque escrevo... mas não consigo parar!
Beijos

G. disse...

pENA QUE VOCÊ NÃO QUER QUE TE SIGAMOS.SEU BLOG É MUITO BOM, MAS PORQUE ESCREVER?
PARA QUE AS PESSOAS CHOREM E RIAM CONOSCO, NÃO SEI.EU SOU A FAVOR DE CONTAR MINHAS MALUQUICES NO MEU BLOG.SEI LÁ.SÃO COISAS MEIO QUE PESSOAIS, MAS QUEM SABE QUEM EU SOU?

Lutto T. Nebroso disse...

Keep rocking! Obrigado por me hospedar no seu blog tão charmoso! Abraço, Sagesse.

 
designed by suckmylolly.com