O site de Pandora

Aí que ontem eu estava procurando na internet os resultados das eleições e cheguei nesta seção do site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Uma beleza. Lá tem todos os dados que interessam: quantidade absoluta de votos de cada candidato - tanto a prefeito quanto a vereador -, quem acabou se elegendo de fato, a porcentagem de votos de cada um, etc.

Eu pesquisei sobre os resultados da minha cidade, das cidades próximas, das cidades onde moram meus parentes, das cidades onde moram meus amigos, das cidades pelas quais eu cultivo uma certa empatia; enfim, de todas as cidades que me interessam. É praticamente um Orkut das eleições, tudo público.

Creio já estar bem vacinada em relação à política, embora eu ainda goste do assunto. Já vi coisa de que até Deus duvida em eleições. Assim, pouca coisa ainda me espanta. Nem falta de vergonha na cara de políticos, nem gente vendida, nem alianças espúrias. De fato, desde que eu comecei a acompanhar, para valer, política e eleições, eu passei a não ter mais dó do povo brasileiro, em sua imensa maioria. Pessoas que vendem voto não são umas coitadinhas, vítimas do sistema, mas sim oportunistas, gente que se aproveita da situação, pessoas sem educação alguma. Puros malandros.

Vendo as relações de vereadores de várias cidades, fica mais do que evidente em que tipo o povo brasileiro vota com entusiasmo: pastores religiosos, médicos e/ou dentistas, "artistas" (como o Netinho de Paula em São Paulo) ou figuras nada mais do que socialmente prestigiadas, como o "Marquinho da Vanda" ou o "Jairzinho da Promoção". É praticamente um Big Brother Brasil com médicos, religiosos e mulheres-fruta, as locais.

Sei que existem exceções, é óbvio. Certamente há pessoas bem-intencionadas, que se candidatam para colaborar com a sociedade, que não estão atrás pura e simplesmente de poder e dinheiro. No entanto, se candidatos com essas características atingirem coisa de DEZ por cento dos eleitos, já podemos soltar rojões para comemorar.

Na minha cidade, por exemplo, o que teve mais votos foi um dentista que, mui "fraternalmente", "distribui" dentaduras durante todo o ano eleitoral. Que bonzinho, não é mesmo?


Outro vereador foi um pastor que "ajuda" MONETARIAMENTE pessoas, para que elas o "apoiem" nas eleições. Uma santa alma.


E a polícia faz o quê? Prova que alguns de seus membros não servem para muita coisa.
Juro que eu vi gente fazendo propaganda de candidato
escancaradamente, num lugar público, em plena sexta-feira pré-eleição - o que é proibido, para quem não sabe. E vi a coisa de dois quarteirões de uma delegacia.

E esse é um padrão em TODO o país. TODO.


E, antes que eu me esqueça: num comício de comemoração da vitória de domingo, a banda de música "tocou" a "música"
Créu. Bem, mas nada mais coerente com o nível cultural de quem vota em troca de uma dentadura, de quem voto em "pastor" evangélico, de quem voto em troca de tijolos. Quereria eu o quê? Que se tocasse, para ficar no popular, rock nacional? Que se tocasse Titãs? Bichos, saiam dos lixos! Baratas, deixem-me ver suas patas! Ratos, entrem no sapato do cidadão civilizado...

Bem, o que me faz NÃO ficar irritada num cenário desses é que, em primeiro lugar, eu SEMPRE, por TODA minha vida, estarei, sob todas as perspectivas, MELHOR do que: alguém que faz questão de dar uma de morto de fome e vender seu voto por ninharia; e de políticos ignorantes , que nunca sequer tiveram o prazer de ler um livro, mas supõem ter a melhor vida ever porque um batalhão de puxa-sacos interesseiros estão sempre vindo na direção deles. Credo...

E é sério, não fico irritada, e por motivos racionais. No máximo, tenho um certo asco pelo panorama.

E, em segundo lugar, porque NADA é eterno. É só estudar a História para ver que costumes mudam, dinastiam caem, ignorância passa. Nem é preciso ir muito longe no tempo para perceber isso: é só pegar os exemplos de decadência de Maluf, em São Paulo, ou de Leonel Brizola, no Rio, em seus últimos anos.

Felizmente, e creio ser isso uma condição humana, as máscaras sempre caem, ainda que tardiamente - especialmente, no caso do Brasil.

Particularmente, eu não vislumbro uma melhora substancial, em termos quantitativos, no eleitorado brasileiro em, pelo menos, uns quarenta, cinqüenta anos. Mas que vai melhorar, vai. E, mesmo que demore, paciência, fazer o quê? Não rola - para mim - se descabelar e ficar revoltado com o mundo. É melhor desprezar mesmo. Não dá para esperar que tudo seja perfeito, não é? Hahahaha, ;)


Assim, quem viver verá: na democracia, personalidades políticas demagogas e corruptas sempre entram em decadência, sempre caem. E de quatro ^^.



Beijos, boa semana.

13 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Vc tem razão!

E por tudo isso e outras coisas tb, sou apolítica! Os políticos de carreira nada fazem e essas celebridades que se tornam políticos, se querem fazer algo, são neutralizados pela máfia que corre nos bastidores...

Quando o cenário mudar, quem sabe me interesso pelo assunto, mas acho que o voto deveria ser facultativo, só pra começar

Dany disse...

Por essas e outras que eu não ligo em todo ano de eleição, ter que justificar meu voto. Primeiro, pq ao contrário de você, não tenho tanta esperança e a que me resta, me fará ficar que nem o carinha da tirinha que vc postou... velhinha, gagá e a roubalheira reinando...
Segundo, porque as opções, como vc tb falou, são super escassas. E geralmente quando eles têm boas intenções ao entrarem na política, anos depois são corrompidos pelo sistema... Fica difícil dessa forma imaginar q esse país tem jeito.
As máscaras caem, políticos que aprontaram todas no passado não são mais vistos com "bons olhos", mas em contrapartida, novos surgem, bem mais espertos e cheios de más intenções.
Infelizmente é a nossa realidade!
Ótimo texto, gostei bastante!
Beijos

Camila disse...

Vishi eu detesto politica flor!
nãotem como... Não consigo confiar em um
E COMO TEM DESIGUALDADE.!
UM CANDIDATO DAQUI GANHOU QUASE 5 MIL VOTOS E NÃO FOI VEREADOR E O OUTRO 1 500 E FOI

Pura injustiça!!!

beijos

Ana Carolina Braga disse...

Já dizia Platão que cada povo tem o governo que merece! =P

Concordo contigo em gênero, número e grau, nem tenho o que mais comentar! =) Disse tudo...

Pedro Favaro disse...

Dentaduras?
Distribuindo...DENTADURAS?!
...
aí....

Otávio disse...

TSE (Tribunal Superior de Justiça) (?) não seria eleitoral? rs, sorry

heheh, gostei do quadrinho: quem mandou ficar esperando!

Beijo;)

Camila disse...

Aaaaaaaaaaii foi dificil mas falei hahahaha

eu tenho 1,63 por ai

O ANTAGONISTA disse...

Não sei... mas minha visão sobre a política é tão pessimista quanto a visão que tenho sobre as pessoas, sobre o mundo em geral. Quem sabe, isso muda?

Valeu. Ótimo texto.

Idylla disse...

a politica pelas minhas bandas aki n foi la essas coisas n...meu prefeito daki n ganhouuuu, o pai d meu amigo tb n...enfim esperar 2012 hauhauhauhuahau

bjooo

Amandinha disse...

Lá na escola rola uma piadinha sobre "politicos"...

..."Não roube, o governo não gosta de concorrência"
Hahaha

Beeijos

Ludi disse...

Bom, um país democrático onde se é obrigado a votar...
Por isso eu voto no 999 e durmo com a minha consciência tranquila...
A gente tem que começar a fazer a nossa parte, fazer a nossa política, lutar por nossos direitos, pra ver se muda essa palhaçada, porque se depender dos engravatados a coisa ta feia!
Beijão

A filha única disse...

Aqui em Goiânia a coisa não foi muito diferente, mas o que me espantou mesmo, é que dessa vez, vários dos vereadores mais conhecidos, que roubam votos e que ja estão no 2654654564º mandato, não se reelegeram.
Achei digno e justo.
É, eles ja roubaram demais, tem de deixar a vaga p/ os mais novos :~
:*

Srta. Bia disse...

Também gosto ainda de política, mesmo não havendo eleições municipais em Brasília acompanhei com interesse o pleito pelo país. Gosto de votar, de pesquisar candidatos e confesso que várias vezes votei por motivos aleatórios, porém não dá para levar a sério artistas candidatos.
É uma pena que a grande maioria dos políticos não dê valor ao cargo, fazendo com que as pessoas se importem cada vez menos em votar.

 
designed by suckmylolly.com