Uma luz no fim do túnel

Well, well, well. Final-de-semana com feriadão está sendo ok.

Quarta-feira: fui a uma boate gay. Nunca mais. Obs: sou hétero com trocentos amigos gays.
Quinta-feira: visita ao namorado.
Sexta-feira: cachaçaria e Fran's Café com amigos.
Sábado (hoje): namorado, que está dormindo e que acordará daqui a pouco para sairmos.
Domingo: zoológico e passeada no shopping.
Está bom.
---
Estou animada. Pela primeira vez em muito tempo, estou feliz em relação a uma perspectiva profissional.
É o seguinte: eu já sou formada em duas faculdades, mas não amei nenhum dos cursos. Fiz esses cursos porque me eram convenientes: um deles me "garantiria" empregos públicos, ou pelo menos, os requisitos para prestá-los; o outro sempre dispõe de oferta de trabalho. Além disso, eu não teria de sair de casa, de mudar de cidade e morar numa casa minúscula.
A questão é que agora, hora de eu dar um salto em alguma carreira, eu estou pensando em fazer outra faculdade. Aquela que eu sempre sonhei. Teria de sair de casa, mas não para muito longe. Não teria que morar em condições ruins, nem teria de "abandonar" o namorado. Posso conciliar com o meu emprego mais modesto, pelo menos.
Eu tenho quatro caminhos para escolher:
1 - cursar essa nova faculdade e arranjar/"adaptar" algum emprego;
2 - estudar bastante para um outro concurso muito bom que deve ter no final do ano;
3 - fazer mestrado e arranjar/"adaptar" algum emprego;
4 - prestar concurso para o Ministério das Relações Exteriores.

A última opção é o Plano B Master Plus da minha vida. Farei se nada der certo e daqui a uns quatro anos. Gosto da área e tenho facilidade com as matérias. Mas detesto a politicagem e as picuinhas dos bastidores. E não tenho vontade de morar em Brasília.
Não acho que começar uma faculdade com 25 anos, do zero, seja a melhor coisa do mundo. Mas tenho o resto da vida ainda para não me sentir mal com o meu trabalho. Tenho que me focar nisso.

Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida, Confúcio.
Trabalho sem amor é escravidão.
Não conheço o autor.
Li essas duas frases nos últimos dias e me identifiquei com elas.
Mas veremos. Até julho, eu me decidirei.

13 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu tb tenho amigos gays e adoro boates gays, o chato é que nunca consigo pegar ninguém lá... ahaha

Quanto a carreira, é muito trabalhar no que se gosta, mas parece que o Brasil não incentiva a vocação, somos compelidos a buscar carreiras que nos permitam condições dignas de sobrevivência!

Eu tentaria um concurso público!

Beijos

Dama de Cinzas disse...

Obrigada por me visitar! Volteri mais vezes aqui!

Beijos

DANIELE SANTINO disse...

Nao tem nada na vida do que fazer algo que nao se gosta.
Nao tem nada pior do que forcar vc mesmo a perder o precioso tempo da sua vida em algo que nao gosta.
Nao importa sua idade o importante e que vc esteja fazendo algo que nao se arependera com o tempo.

PS: sobre o cabelo....se quizer te mando a foto original...
PPS: eu definitivamente irei fazer novamente no meu. Mais eu estava pensando em PURPURA

♥ Camila disse...

Aaaaaaaaaaaaaaa mas as vezes nós podemos fazer planos e até pode dar errado, vem a vida e muda tudo!!!

Mas formanda em DUUUAS faculdades?!
que coragem eim e não amar nenhuma.... eu esotu fazendo psicologia e gosto muitooooooo
espero continuar assim!a
sdihro bejo!

♥ Camila disse...

Aaaa magina!
acho que provavelmente não irá virar um habito não!
ahaha sou bastante agitada! =]

beijo

Taty disse...

Olá!
Obrigada pela sua visita. Menina, adorei as coisas q vc escreve. Vou estar sempre por aqui agora.
Um beijo!!

DANIELE SANTINO disse...

Adorei o novo designer...super lindinho.
Como andam as coisas?
Como foi de feriado?
Beijos

Srta. Bia disse...

menina, quanta coisa em comum. Também fiz duas faculdades, mas é... as coincidências acabam aqui, adoro as duas...rs. Uma me sustenta e a outra me faz feliz. E tô querendo arrumar mais uma só para me dar dor de cabeça.
Moro em Brasília, fiz Arquivologia e Pedagogia. Sou servidora pública, arquivista concursada e professora voluntária nos outros horários do dia. E afinal, com 25 anos é possível começar tudo!

Idylla disse...

ehh um dilema isso ai, mas p tudo da-se um jeito!!!
Eu passei +/- por isso, eu cursava contabilidade mas fiz msmo so por causa do mercado de trab. qndo estava quase no 5° semestre larguei tudooooooooooo, e comecei a cursar ADM. to gostando, mas ainda tb n eh o q eu keria, estou agora no 4° semstre passando p o 5° ja....mas ainda fico meio na duvida e tenho 22 anos penseeeee....
mas siga seu coração, amei seu blog! bjo

Za4 disse...

Rainer Maria Rilke, Cartas de um poeta sobre a vida.

É uma compilação de trechos de cartas do rilke. Dividida em temas, na parte de trabalho ele defende o trablho que faz parte da sua vida, que finais de semana não diferem de dias de semana.

São pensamentos bem legais, e quabdo achamos pessoas quem pensam com a gente, ganhamos coragem.

Então, o Rilke vai te ajudar, mas sentir é muito importante.

Dafne disse...

Ah que final de semana cool!
O meu tb foi ótimo, viajei para SP e passeei bastante por lá.

Como vc conseguiu 2 faculdades e tem apenas 25 anos? Estou com 24, uma faculdade, nenhum emprego e uma mente MUITO confusa...
Não sei o que fao da vida. Se entro em um curso para concursos; se enfrento um novo vestibular...
E a pressão é terrível! A vontade que tenho é de continuar sendo desempregada e sustentada, só para não ter que enfrentar as milhares de decepções que virão! ¬¬

Boa escolha para vc!
Beijão

Sagesse disse...

Resposta:

Za4, tenho lido seus comentários por aqui e obrigada pela troca.

Espero que comece a escrever no seu blog logo.

Um abraço.

Za4 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
 
designed by suckmylolly.com