Origem da expressão "ainda há juízes em Berlim"

Diz a lenda que, quando Frederico 2º, da Prússia, estava construindo seu castelo de Sans-Souci, nas cercanias de Berlim, descobriu que a magnífica vista de uma das aléias seria prejudicada por um velho moinho. O monarca-filósofo teria então tentado por todos os meios comprar a propriedade ao moleiro, mas este, teimosamente, se recusava a vendê-la. Na versão do episódio imortalizada pela crônica do poeta François Andrieux, um dia, irritado, Frederico, o Grande, interpelou-o: "Você não sabe que, se eu quisesse, poderia tomar o moinho à força e sem pagar nada?". Ao que o moleiro retorquiu: "Sim, poderia, se não houvesse juízes em Berlim".

Quanto a Berlim, eu não sei, mas é fato que juízes, pelo menos na acepção do moleiro de Andrieux, estão rareando no Brasil. Como o poeta francês, também faço alusão a um episódio menor --a tal de marcha da maconha--, mas nem por isso menos significativo.

Daqui.



3 comentários:

DANIELE SANTINO disse...

a agua e gelada feito cao...mais isso porque o inverno aqui e gelado feito cao. Porem quando vc vai para a praia no VERAO a agua e simplesmente deliciosa.

Dafne disse...

Vi uma reportagem no jornal falando sobre a Marcha da Maconha e que havia sido proibida e tals...
Acho uma babaquice isso e concordo com o Hélio Schwartsman que deveriam legalizar.

Tantas coisas importantes precisando de intervenção e um juiz babaca vem atuar em uma manifestação besta como essa! ¬¬

Bom final de Semana!
=*

Ludi disse...

Esse Brasil é uma piada!!!
Pra que Zorra Total? Jornal Nacional é o que há!
Beijão

 
designed by suckmylolly.com